CONSEG QUER MAIOR RIGOR NA CONCESSÃO DE ALVARÁS PARA ESTABELECIMENTOS

Iluminar locais escuros, podar árvores para aumentar a claridade em ruas da cidade e mudar algumas câmeras de vigilância. Essas foram algumas das alternativas propostas pelo Conseg (Conselho Municipal de Segurança) de Ribeirão Corrente. O objetivo é melhorar a captação das imagens do monitoramento, combater o tráfico na cidade e tornar portas de escolas mais seguras. O assunto foi debatido na reunião mensal do grupo, realizada nesta quarta-feira na Casa de Cultura.

Além dessas medidas, o Conseg propôs intensificação na fiscalização dos estabelecimentos que oferecem atividades voltadas ao entretenimento. O 3º Grupamento da Polícia Militar realizou um levantamento dos locais mais críticos. O Conseg vai encaminhar ofício à Prefeitura sugerindo maior rigor na concessão de alvarás.

Outros documentos serão endereçados à Secretaria de Obras e a CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) pedindo a poda de árvores e o reparo ou adaptação de lâmpadas nos pontos mais escuros.

Para o subtenente Newton César de Paula, comandante do Grupamento e integrante do Conseg, as propostas visam principalmente inibir a ação de traficantes. "Acredito que essas medidas poderão ajudar a minimizar o problema", afirmou.

O Conseg também discutiu outras propostas que deverão ajudar no combate à criminalidade em Ribeirão Corrente. Uma delas é a implantação da Atividade Delegada, que pode dobrar o número de policiais militares em patrulhamento pela cidade e Zona Rural, além do pró-labore para policiais civis. Estas propostas serão encaminhadas para o prefeito Miguel Serafim (PSDB) e poderão ser implantadas já em 2018.

Outra questão: castração de animais. O grande número, principalmente, de cães soltos pelas ruas da cidade tem gerado reclamações. Falando em nome da Prefeitura, a secretária de Administração Fernanda Figueiredo, que é presidente do Conseg, anunciou que no máximo em um mês estará funcionando em Ribeirão Corrente um programa para tratar do controle do número de animais.

 

DEPOIS DE 10 ANOS

 

Os Conseg(s) existem em quase todas as cidade do Estado. Eles são grupos de pessoas do mesmo bairro ou município que se reúnem para discutir e analisar, planejar e acompanhar a solução de seus problemas comunitários de segurança, desenvolver campanhas educativas e estreitar laços de entendimento e cooperação entre as várias lideranças locais. Em Ribeirão Corrente não havia Conseg há 10 anos. Ele voltou em maio deste ano por determinação do prefeito Miguel Serafim.

Cada Conselho é uma entidade de apoio à Polícia Estadual nas relações comunitárias, e se vinculam, por adesão, às diretrizes emanadas da Secretaria de Segurança Pública, por intermédio do Coordenador Estadual dos Conselhos Comunitários de Segurança.

As reuniões ordinárias de cada Conselho são mensais. Sua legitimidade tem sido reconhecida pelas várias esferas de Governo e por institutos independentes, o que permite afirmar que os Conseg(s) representam, hoje, a mais ampla, sólida, duradoura e bem sucedida iniciativa de polícia orientada para a comunidade em curso no Brasil.

 

Compartilhar

Comentários

    Nenhum comentário registrado. Seja o primeiro!

Deixar um comenário

Atenção: seu e-mail não será publicado.

ACESSIBILIDADE

Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas: Alt + [ de atalho]

Atalhos de navegação:

Tamanho da Fonte/Contraste
Por Favor, aguarde...